Lubrificantes Industriais

Os lubrificantes industriais oferecem as melhores e mais eficientes opções para aumentar o desempenho e a vida útil de maquinários da indústria. São eles que controlam e reduzem o atrito entre as peças e proporcionam proteção aos sistemas e seus componentes. Se você deseja saber mais informações sobre essa oportunidade, continue a leitura e fique por dentro!

O que é um lubrificante industrial?

Os lubrificantes industriais são produtos aplicados em diversos tipos de máquinas e equipamentos utilizados na indústria. Cada tipo de lubrificante conta com uma finalidade específica e pode ser utilizado em um tipo de operação. Em um catálogo de lubrificantes industriais, podemos encontrar: biolubrificantes vegetais;

lubrificantes de engrenagens abertas e fechadas;

lubrificante para cabo de aço;

lubrificante para corrente industrial;

lubrificante para moendas;

lubrificantes atóxicos; entre outros.

Esses lubrificantes são fabricados na forma de óleos, graxas e pastas, que podem ser aplicados em componentes e peças. Quando eles são colocados, a peça recebe uma camada lubrificante que a protege do atrito gerado nas superfícies.

Os lubrificantes são produzidos a partir de uma mistura de aditivos, óleos e espessantes, e podem ser aplicados em equipamentos como motores, rotores, mancais, rolamentos, engrenagens, correntes, cabos de aço, entre outros. Ao serem colocados nas peças, eles ajudam a diminuir o atrito entre elas, a temperatura de funcionamento e a aumentar a vida útil do equipamento, garantindo, assim, uma economia financeira para a indústria.

Quais são as principais funções de um lubrificante industrial?

Diversas são as funções de um lubrificante industrial, mas podemos dizer que as principais são o aumento de vida útil do maquinário e o aumento da produtividade nas indústrias.

No caso do aumento da vida útil, podemos dizer que os lubrificantes criam uma película de proteção nas peças dos equipamentos. Com essa proteção, o atrito causado entre as superfícies acarreta uma menor depreciação das peças. Isso faz com que o equipamento dure muito mais tempo e tenha uma recorrência menor de manutenções.

Já no que tange ao aumento da produtividade, os lubrificantes ajudam as máquinas a terem um desempenho muito maior. Isso acontece por meio da performance melhorada dos equipamentos após a lubrificação, bem como pela diminuição de paradas por conta de defeitos nas peças do maquinário

Como os lubrificantes industriais podem ser categorizados?

Existem algumas categorias de lubrificantes industriais. Elas se dividem em lubrificantes líquidos, pastosos, sólidos e gasosos.

Os lubrificantes líquidos têm em sua maioria uma composição a partir de óleo e aditivos. A viscosidade é uma das principais propriedades de um lubrificante líquido e, por isso, precisa ser controlada rigorosamente. Eles são normalmente encontrados em equipamentos mais complexos e necessitam de sistemas auxiliares para cumprir suas funções, isto é, necessitam de reservatórios, bombas para recirculação, retentores para evitar vazamentos e filtros para controlar o nível de contaminação no sistema.

Já os lubrificantes pastosos conseguem exercer suas funções sem a presença de sistemas auxiliares, pois o próprio espessante executa a função de reservatório para o lubrificante, bomba para recirculação e retentor para evitar vazamento e a entrada de contaminantes externos. Na composição desse tipo de lubrificante, encontramos óleo, aditivos e o espessante, este último é um dos principais componentes que deve ser analisado na hora de escolher um lubrificante semissólido ou pastoso.

Os lubrificantes sólidos são encontrados em aplicações muito específicas, como a lubrificação do flange das rodas de trens, ou podem estar presentes na formulação de lubrificantes líquidos e pastosos para aumentar a resistência à carga e temperatura.

Por fim, consideramos como lubrificantes gasosos os que são formulados a partir de gases específicos ou são aplicados por meio da formação de névoas lubrificantes. Na maioria das aplicações, possuem baixa viscosidade e são utilizados normalmente em equipamentos que operam em alta velocidade.

Quais características devem ser monitoradas?

Antes de comprar um lubrificante, é preciso saber em qual tipo de operação ele vai ser aplicado. A partir disso, é possível fazer a melhor escolha com base nas opções disponíveis em um catálogo de lubrificantes industriais.

Depois de escolhido o lubrificante ideal, é muito importante ficar atento e monitorar algumas características, como a viscosidade, índice de viscosidade, ponto de fulgor, acidez, consistência e o grau de contaminação.

Conheça a EFFICAX

A EFFICAX é especializada na formulação e fabricação de diversos tipos de lubrificantes. A empresa conta com um catálogo de lubrificantes industriais completo, com opções que se adequam a cada tipo de operação. Entre em contato com a EFFICAX e faça um orçamento com um dos especialistas da empresa!

Contato

Entre em contato conosco.

    Os lubrificantes industriais oferecem as melhores e mais eficientes opções para aumentar o desempenho e a vida útil de maquinários da indústria. São eles que controlam e reduzem o atrito entre as peças e proporcionam proteção aos sistemas e seus componentes. Se você deseja saber mais informações sobre essa oportunidade, continue a leitura e fique por dentro!

    O que é um lubrificante industrial?

    Os lubrificantes industriais são produtos aplicados em diversos tipos de máquinas e equipamentos utilizados na indústria. Cada tipo de lubrificante conta com uma finalidade específica e pode ser utilizado em um tipo de operação. Em um catálogo de lubrificantes industriais, podemos encontrar:

    • biolubrificantes vegetais;
    • lubrificantes de engrenagens abertas e fechadas;
    • lubrificante para cabo de aço;
    • lubrificante para corrente industrial;
    • lubrificante para moendas;
    • lubrificantes atóxicos; entre outros.

    Esses lubrificantes são fabricados na forma de óleos, graxas e pastas, que podem ser aplicados em componentes e peças. Quando eles são colocados, a peça recebe uma camada lubrificante que a protege do atrito gerado nas superfícies.

    Os lubrificantes são produzidos a partir de uma mistura de aditivos, óleos e espessantes, e podem ser aplicados em equipamentos como motores, rotores, mancais, rolamentos, engrenagens, correntes, cabos de aço, entre outros. Ao serem colocados nas peças, eles ajudam a diminuir o atrito entre elas, a temperatura de funcionamento e a aumentar a vida útil do equipamento, garantindo, assim, uma economia financeira para a indústria.

    Quais são as principais funções de um lubrificante industrial?

    Diversas são as funções de um lubrificante industrial, mas podemos dizer que as principais são o aumento de vida útil do maquinário e o aumento da produtividade nas indústrias.

    No caso do aumento da vida útil, podemos dizer que os lubrificantes criam uma película de proteção nas peças dos equipamentos. Com essa proteção, o atrito causado entre as superfícies acarreta uma menor depreciação das peças. Isso faz com que o equipamento dure muito mais tempo e tenha uma recorrência menor de manutenções.

    Já no que tange ao aumento da produtividade, os lubrificantes ajudam as máquinas a terem um desempenho muito maior. Isso acontece por meio da performance melhorada dos equipamentos após a lubrificação, bem como pela diminuição de paradas por conta de defeitos nas peças do maquinário

    Como os lubrificantes industriais podem ser categorizados?

    Existem algumas categorias de lubrificantes industriais. Elas se dividem em lubrificantes líquidos, pastosos, sólidos e gasosos. 

    Os lubrificantes líquidos têm em sua maioria uma composição a partir de óleo e aditivos. A viscosidade é uma das principais propriedades de um lubrificante líquido e, por isso, precisa ser controlada rigorosamente. Eles são normalmente encontrados em equipamentos mais complexos e necessitam de sistemas auxiliares para cumprir suas funções, isto é, necessitam de reservatórios, bombas para recirculação, retentores para evitar vazamentos e filtros para controlar o nível de contaminação no sistema.

    Já os lubrificantes pastosos conseguem exercer suas funções sem a presença de sistemas auxiliares, pois o próprio espessante executa a função de reservatório para o lubrificante, bomba para recirculação e retentor para evitar vazamento e a entrada de contaminantes externos. 

    Na composição desse tipo de lubrificante, encontramos óleo, aditivos e o espessante, este último é um dos principais componentes que deve ser analisado na hora de escolher um lubrificante semissólido ou pastoso.

    Os lubrificantes sólidos são encontrados em aplicações muito específicas, como a lubrificação do flange das rodas de trens, ou podem estar presentes na formulação de lubrificantes líquidos e pastosos para aumentar a resistência à carga e temperatura.

    Por fim, consideramos como lubrificantes gasosos os que são formulados a partir de gases específicos ou são aplicados por meio da formação de névoas lubrificantes. Na maioria das aplicações, possuem baixa viscosidade e são utilizados normalmente em equipamentos que operam em alta velocidade.

    Quais características devem ser monitoradas?

    Antes de comprar um lubrificante, é preciso saber em qual tipo de operação ele vai ser aplicado. A partir disso, é possível fazer a melhor escolha com base nas opções disponíveis em um catálogo de lubrificantes industriais.

    Depois de escolhido o lubrificante ideal, é muito importante ficar atento e monitorar algumas características, como a viscosidade, índice de viscosidade, ponto de fulgor, acidez, consistência e o grau de contaminação. 

    Conheça a EFFICAX

    A EFFICAX é especializada na formulação e fabricação de diversos tipos de lubrificantes. A empresa conta com um catálogo de lubrificantes industriais completo, com opções que se adequam a cada tipo de operação. Entre em contato com a EFFICAX e faça um orçamento com um dos especialistas da empresa!